Drogas, granada e munição são apreendidas dentro de batalhão da PM no Rio

30/11/2018 as 10:00

Uma fiscalização do estado maior da Polícia Militar encontrou drogas e munição em armários do batalhão da Ilha do Governador, na manhã desta quinta (29).

Os agentes realizaram inspeções no Batalhão de Policiamento de Vias Expressas (BPVE) e também no 17º BPM, na Ilha do Governador. Segundo a polícia, as vistorias fazem parte da rotina da corporação.

Durante a operação no Batalhão da Ilha do Governador, foram encontradas drogas, munições, granadas e lunetas em dois armários não identificados. A Corregedoria da Polícia Militar abriu um inquérito policial para apurar o fato.

A fiscalização aconteceu dois dias depois da morte do major Alan de Luna Freire, de 40 anos, assassinado a tiros em Nova Iguaçu, Baixada Fluminense, na terça-feira (27).

O policial, que estava há 17 anos na corporação, era lotado no batalhão da Ilha e teve o carro cercado por bandidos que atiraram pelo menos 24 vezes em sua direção, concentrando os disparos na região da maçaneta.

O major trabalhava na área da Inteligência do 17º BPM e vinha fazendo várias operações contra o tráfico na região. As investigações da polícia revelam que, por este motivo, ele vinha recebendo ameaças de traficantes do Morro do Dendê e pode ter sido fuzilado por ordem do chefe da quadrilha que domina a região, conhecido como Fernando Guarabu.

Sobre as inspeções, o comando da Polícia Militar disse que reitera o compromisso no combate aos malfeitos dentro e fora da corporação. A polícia disse também que a ação não afetou o funcionamento das unidades vistoriadas.


Fonte: G1/Globo